Do Rio Douro ao Lago Niassa - Confidências de um Pescador/Marinheiro

domingo, 7 de agosto de 2011

O Eduardo e o Páscoa estão de castigo e probidos de informações. Viagem

Pela ousadia de meterem sempre o Bedelho em comparações com os seus rios e o seu Alentejo e a Figueira do outro recuso-me até ser deliberado elaborar acta operação tratado no Briefing: Viagem Comboio e Viagem Turisticas.
Eles depois vão perceber o porquê e ficarão seguramente todos ensumarados.
Vão propor-me para uma moção honrosa.
Estão a ter a punição que merecem.
Contudo um abraço do Douro para cada um.

5 comentários:

TINTINAINE disse...

Ai é?!?!
Não sabia dessa!
Vou ficar à espera e cheio de curiosidade para ver a tua reportagem «ilustrada» da Descida do Douro.

Piko disse...

É isso mesmo Tintinaine! Vou estar ausente até quarta-feira, mas fico esperançado numa reportagem do meu conterrâneo com os pormenores todos!... O Valdemar tem essa obrigação de nos dar a conhecer uma descida de um rio que ele conhece como ninguém! Na quarta-feira espero conhecer as boas horas passadas pelo meu conterrâneo e a reportagem vai sair nos trinques! OXALÁ!
Um abraço!

Anónimo disse...

Brincadeira...
Vou fazer-te chegar via e-mail ultra-secreto as razões de quanto tempo deve ser mantida privação ao acesso da Informação contactos e conversas ída e volta!!!
Espero que não lhe seja aplicada um periodo muito prolongado.
Seja como for:- Para ti e para eles e por amor ao nosso Metangula/Lago Niassa. Eles que encomendam uam avé-marias ao verde haver se algum Santo lhe atenua a pena.
Uma óptima Segunda- Feira para todos mesmo todos os amigos/as

António Querido disse...

E se eu disser que já existe um projecto da construção de uma ciclovia Figueira- Coimbra, sempre pela margem do Mondego, além de passeios turísticos rio acima, eu posso ser proibido de comentar ou meter o bedelho, mas não deixarei nunca de amar o meu Mondego, o Niassa e os Amigos que comigo lá conviveram, fico à espera dessa reportagem e fotos à Virgílio.

Da Foz do Mondego, um Grande Abraço para vós!

edumanes disse...

O castigo já cumpri,
Agora vou meter o bedelho
Só agora é que eu vi
A minha cara no espelho.
Quando este texto li
Da tua proibição tive conhecimento
Como amigo te escolhi
Vou perdoar teu atrevimento
Neste momento estou aqui
Na Costa Vicentina
Aqui perto eu nasci
Minha aldeia pequnina
Aqui no lugar de Porto Covo
Alentejo Litoral
Pequeno berço do povo
Fica perto do Cercal

Abraços para todos,
Eduardo