Do Rio Douro ao Lago Niassa - Confidências de um Pescador/Marinheiro

domingo, 27 de março de 2011

Sporting = Novo Presidente?

Por volta das cinco da manhã, acabava de ser anunciado o vencedor e como tal o nov. Presidente do Sporting Clube de Portugal, Godinho Lopes. Se, se tratassem de verdadeiros Sportingiustas deveriam como pessoas civilizadas  e amigos do nosso Clubesentirem-se moralmente obrigados a respeitarem o  Presidente que acabava de ser eleito.
Que as votações nos clubes são uma farsa e com um procedimento vergonhoso; disso ninguém tem dúvidas. Que o processo de atribuição de número de votos a cada um é uma vergonha e que não deveria ser autorizado num País dito Democrático é indesmentível.
Que urge alterar o sistema, que há uma necessidade premente de o fazer,é uma realidade. Mas mas das regras mais elementares e de inteira justiça,  que enquanto este sistema caduco e vícíado vigorar, todos devem respeitá-lo. As alterações devem ser feitas e os estatutos contestados e alterados entre actos eleitorais, nunca o podem nem deve, servirem como jsutificação para o abandalhamento do nosso clube após os actos eleitorais.
Quem compreenderá,  que o actual sistema sirva quando o candidato que apoiamos é eleito, e já os mesmos estatutos apenas sirvam para actos de provocações e em alguns casos de verdadeiro vandalismo.
Apraz-me registar que a Assembleia geral elegeu um verdadeiro e incontestável Sportinguista por quem nutro uma grande admiração EDUARDO BARROSO.
Sporting Forevere. Só se gosta do Clube, se soubermos dignificar em toso os momentos. 

sexta-feira, 25 de março de 2011

Ó Pai ! Ó Pai. O Sócrates já era.

Filho mas Passos para quê? É farinha do mesmo saco, mas no seu seio ainda a tem pior.
É convicção minha que se meu Pai ainda cá estivesse ffisícamente no Mundo dos vivos seguramente me diria:
Filho não foi para isto que andei e te meti com poucos anos a distribuir propaganda, e que eu como membro do Sindicato dos Barqueiros, Mineiros e afins do  Douro, Sedeado no Lugar de Rio Mau freguesia de Sebolido Concelho de Penafiel , que aderi à campanha do General  Humberto Delgado e nela me empenhei fazendo parte da Comissão Eleitoral e obrigando a que fossem publicados os resultados eleitorais, nos quais o General ganhou com vantagem confortável, mas que como se sabe num sistema fraudulento Ganhou o Almirante Américo Tomaz!!!... Pelos votos serem vicíados a mando de Salazar.
Logo e após o 25 de Abril tornou-se num simpatizante do PS, mas sabia separar o Trigo do Joio e quando as coisas não estavam, a carrilar, não deixava de apontar o que estava mal.
O meu posicionamento  face à situação actual dos Partidos.
Desde sempre fui votante para a Assembleia da Repíblica, o mesmo não acontecendo a nivel de Presidente da mesma ou Autarquias, porque entendo que as Freguesias e Concelhos, devem estar a cima das partidarites e devemos escolher aqueles/as que julgamos serem mais capazes para nos servirem.
Sócrates fói péssimo na sua Governação?
Foi sim senhor.
Disso não tenho a menor dúvida.
Antes Guterres, e Durão foram-nos igualmennte. Fracos e maus governantes já o tinham sido os que lhes antecederam, Soarees, Cavaco etc.
Por aquilo que sei e infelizmente não há muita margem para errar Passos Coelho é o pior Presidente que o PSD algum dia teve.
Não gosto de gente Cobarde e Oportunista, nerm um pouco daqueles que andam sempre a atirar a pedra e a esconder a mão, melhor dizendo dos que não dão a cara e muito menos o Peito, para bailarina, já bastava o Portas e o Louçã.
Passos Coelhos desempenhou todos estes papeis, uma forte razão para que jamais votasse num Candidato destes a Primeiro Ministro.
Sócrates foi péssimo? Foi sim senhor. Mas foi sério nas suas convicções deu o peito às Balas foi solidário com a equipa que o acompanhou, promete não fugir e candidatar-se, "até nisto, é bem mais homem que Guterres e Durão". de entre os dois queria que perdem-se ambos, mas se fosse obrigado a escolher não esitaria nem por um segundo a votar Sócrates. Mas não o vou fazer e também não o vou fazer, porque não vou votar em nenhum dos outros. Pois a forma como abordam a situação e tratam o meu Pais, o País onde nunca abdiquei da minha identidade e da honra de ser português não merecem nem eu aceito que o tratem tão mal. Ou me convencem até ao dia do acto  eleitoral,ou não há votps para ninguém. Seguramente que o meu voto vair juntar-se a todos os que vão votar em branco . Salvo o que antes disse.
São fracos de mais para que durante quatro anos fiquem a receber o dinheiro do meu Voto para tratarem de forma leviana os riais interesses do meu Portugal. Esse dnheiro o Estado vai poupar.
Urge mudar e a mudança poderá e deverá começar já.
Podemos fazê-lo com essa arma que mais ordena, Recusando dar-lhes O NOSSO VOTO.
Voltarei ao assunto porque nos cabe a nós; todos aqueles que pelos nossos ideias um dia  arriscamos tudo,  carreiras como profissionais, civis e militares, "recusando inculise tachos" e outras.
Recuso-me a colaborar.
O 25 de Abril de 1974 foi feito, não para encher o papo a uma cambada de oportunistas, mas para que, o bolo fosse repartido com dignidade e que não hovesse um sociedade de Pançudos e outros a trenicar de fome e muitos outros a viverem em extrema pobreza.
À mulher de Cezar não bastava sê-lo, tinha também de parecê-lo.
Ou me apresentam uma fortíssima razão ou voto em BRANCO.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Artur Agostinho = Sporting Clube de Portugal

A minha singela homenagem a um vulto
Homenagem a Artur Agostinho.
Se no jornalismo orgulha Portugal, como Sportinguista é uma referência de seriedade e dedicação, que deveria servir de exemplo a todos os cinco candidatos que se perfilam e prontos para tomarem conta e preparados para darem continuação ao desgoverno sportinguista, que temos vindo a viver permanentemente de há uns anos a esta parte.
 Mas Agostinho locutor, relator e actor, tudo feito com amor.
Entrega com devoção, Artur Agostinho é uma referência , vivida com excelência! Amargurado pela Democracia, que certamente em Portugal nunca cá morou.
Superou essa injustiça e obrigou a que a verdade fosse reposta.
Honra a Nação, por quanto fez, que lhe saíu do coração!
Ao seu Sporting dedicou-se durante uma longa vida com esforço, dedicação e partiu com glória.
Por tudo o que fez, e as várias gerações que marcou, merece um destaque muito especial no cantinho das pessoas que viveram uma vida toda ela com dignidade superior.
Que descanse em paz, pois bem o merece,  terá ganho um lugar na memória de muita gente.

O Mar e as Gentes de Espinho até ao Douro

O nosso países tem coisas maravilhosas, pena n-ao ter quem assume responbalidades
video~

Para deliciar as gentes  que vistarem  este blogue possam  fsicar com a fotografia  real desta aldeia à beira Mar.

domingo, 20 de março de 2011

Defendendo a Floresta= Caminhada organizada Junta Freguesia de Sebolido.

Ontem dia 19 de Março dia do Pai, a convite pessoal do Amigo Presidente da Junta de Sebolido e Advogado da Associação de Grupo de Apoio a Doentes Alcoólicos Tratados e Abstinentes, lá nos deslocamos até ao alto da Serra da Boneca, para depois de nos concentrar-mpos junto à Capela de S. Pedro freguesia de Canelas/Penafiel, lá seguimos em Marcha até às Ventoínhas,na Freguesia de Sebolido, não como sinal de protesto, mas para nos deliciar e refrescar com aquela panorámica maravilhosa e única que nos oferece aquelas belezas naturais, pertenças da nossa Aldeia.
Foi uma manhã maravilhosa. Tempo ainda, e depois da citada caminhada nos dirigimos para uma visita guiada à Firma AMBISOUSA, responsável pela recolha a tratamento dos residuos.
São daqueles convívios que nos fazem falta, para melhor cimentar as já existentes amizades vindas dos nossos companheiros de criança e outros que se foram juntando com o decorrer do tempo, e outras ainda apresentadas as pessoas e amizades iniciadas no dia de ontem.
A vida vale a pena. É bela, quando desprovida de quaisqueres outros propósitos que não sejam os de conviver e partilhar a nossa sá amizade e camaradagem.
Parabéns ao Executivo pela brilhante inciativa.

sábado, 19 de março de 2011

Dia do Pai ou de S. José.

Um Santo dia para todos, sejam Pais ou ainda somente filhos. Dizia-se no passado :- Filho és, Pai serás. O que de bem fizeres, assim encontrarás.
Hoje, os tempos são bem diferentes, mas continua ainda a manter-se em muitos lares a tradição. Ao desejar a melhor sorteddo mundo, como é evidente estou também a incluir-me no grupo, bem como a recortdar o meu Pai, que há já vários anos deixou de estar físicamente no mundo dos vivos, mas continua bem presente no meu coração.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Futebol = ELEIÇÕES = " A FARSA"

A Farsa Eleitoral
As eleições nos clubes de futebol-mais uns do que outros, dependendo do que está consignado nos estatutos- são genéricamente uma farsa.
Os clubes ainda não perceberam que estão  a por em causa a sua própria credibilidade e a hipotecar cada vez mais o futuro.
Veja-se o caso do Sporting por insuficiência estatuária, o caso é gritante.
E, mais uma vez o novo presidente vai ser achado entre aqueles que faz parte da "ala conservadora" do clube de Alvalade.
Mais uma vez o próximo presidente do Sporting vai ser eleito básicamente pelos sócios que vivem em Lisboa ou na perifiria.
Este centralismo antidemocrático em pleno sec.21 e num tempo de novas tecnologias deveriamm ser utilizados exactamente como um instrumento da democracia e das sociedades modernas, como se pode verificar através dos multiplos exemplos que nos chegam do Mundo, denunciando os falsos unanimismos.
É profundamente lamentável que em 2011 os clubes de futebol, quase todos combatam fórmulas mais abertas e participadas de " associativismo militante " e há até o caso recente da reeleição de Pinto da Costa em que o número de votantes não foi dado a conhecer à opinião pública...
" Os clubes como outros precisam de mudança grande e rápida"

quarta-feira, 16 de março de 2011

"A Sócrates o que é de Sócrates" (Custa muito infelizmente admiti-lo)

Por vezes é-nos  pesaroso termos de reconhecer em alguém de  que não gostamos, mas que em comparação com outros seus antecessores, ou pretendentes a desempenhar os cargos que ele desempenha, ou que já desempenharam foram e infelizmente não se tem muitas dúvidas de que muito provávelmente, o que vem a seguir ainda vai ser pior ou pelos indicadores: muito pior, e que apenas procuram guindar-se ao poder,
Infelizmente tenho vindo a assistir a dois casos que me tocam profundamente e me deixam desconcertados: -O meu querido País e o meu também querido Clube do meu Coração: o Sporting Clube de Portugal, dse um só por si já era muito, dois é terrivel.
A ambos lhe teêm vindo a desferir gospes profundo e de díficilima cicatrização. Não pela conjuntura, pela dita crise, mas pelo oportunismo e incompetência. São crises de estratégias preparadas nos bastidores, que eles próprios provocam sem olhar a meios de legalidade e por puro oportunismo servindo-se e esbanjando pelos seu grupo de acólitos, bens que deveriam ser reaprtidos por aqueles que deveriam ter pleno direito e não continuarem a ser sugados para cobrir esses mesmos por eles eleitos entre si de cabecinhas pensadoras comandado por dois Superes que o povo português Merkel e Parlamento Europeu.
Sócrates tem razão...
Infelizmente e para mal dos pecados da maioria do povo portuguès esta é a constatação de uma triste mas pura realidade. " PSD ora todos os dias por crises políticas, mas cobardemente falta-lhes coragem, principalmente ao economista relativo de o apresentar soluções crediveis e de uma vez por todas acabar copm as demagógicas.."
  Infelizmente para nós aqueles que nos dignamos de sermos honrados lusitanos, temos de nos sentir indignados e injustiçados com toda esta farinha do mesmo saco e nela não nos revermos.
Apetece clamar do cume das Fragas da Abitoreira da minha aldeia, para que cheguem às águas  do Rio Douro, para  que estas o transporte nas suas águas até à Foz, entrarem  Mar dentro e sejam distribuídas  mensagens de alerta, por todos os recantos a dizer:
- Está na hora de dar: uma forte vassourada limpando-se todas as cinzas contaminadas, existentes acumuladas ao longo de várias fornadas (gerações) e dizer-lhes  que não tenham medo e que temos sangue de raça pura lusitana capaz de nos conduzir a um porto de águas limpídas e que seguramente as saberão dignamente distribuir por todas as torneiras com justa proporcionalidade.
Todas esta classe polítíca já deu o que tinha a dar.
Urge Mudar

segunda-feira, 14 de março de 2011

O Valor de Uma Dona de Casa


O VALOR DE UMA DONA DE CASA 
Um homem chegou em casa, após o trabalho, e encontrou seus três filhos brincando do lado de fora, ainda vestindo pijamas. 

Estavam sujos de terra, cercados por embalagens vazias de comida entregue em casa. 

A porta do carro da sua esposa estava aberta. 
A porta da frente da casa também.

O cachorro estava sumido, não veio recebê-lo. 

Enquanto ele entrava em casa, achava mais e mais bagunça. 

A lâmpada da sala estava queimada, o tapete estava enrolado e encostado na parede. 

Na sala de estar, a televisão ligada aos berros num desenho animado qualquer, e o chão estava atulhado de brinquedos e roupas espalhadas. 

Na cozinha, a pia estava transbordando de pratos; ainda havia café da manhã na mesa, a geladeira estava aberta, tinha comida de cachorro no chão e até um copo quebrado em cima do balcão. 

Sem contar que tinha um montinho de areia perto da porta. 

Assustado, ele subiu correndo as escadas, desviando dos brinquedos espalhados e de peças de roupa suja. 

'Será que a minha mulher passou mal?' ele pensou. 

'Será que alguma coisa grave aconteceu?' 

Daí ele viu um fio de água correndo pelo chão, vindo do banheiro. 

Lá ele encontrou mais brinquedos no chão, toalhas ensopadas, sabonete líquido espalhado por toda parte e muito papel higiênico na pia. 

A pasta de dente tinha sido usada e deixada aberta e a banheira transbordando água e espuma. 

Finalmente, ao entrar no quarto de casal, ele encontrou sua mulher ainda de pijama, na cama, deitada e lendo uma revista. 

Ele olhou para ela completamente confuso, e perguntou: Que diabos  aconteceu aqui em casa? 

Por que toda essa bagunça? 

Ela sorriu e disse: 

- Todo dia, quando você chega do trabalho, me pergunta: 

'- Afinal de contas, o que você fez o dia inteiro dentro de casa?'
-'Bem... Hoje eu não fiz nada, FOFO !!!!
  
       

O  meu nome é MULHER! 
No princípio eu era a Eva
Criada para a felicidade de Adão 
Mais tarde fui Maria 
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria 
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade 
Mas sonhava com a igualdade. 
Muito tempo depois decidi: 
Não dá mais! 
Quero minha dignidade 
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista, 
Piloto de avião, policial feminina, 
Operária em construção... 
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser 
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER..!!!!
 

(O Autor é Desconhecido, 
mas um verdadeiro sábio...) 
(Enviar a todas as MULHERES MARAVILHOSAS 
e só aos homens inteligentes... ) 

domingo, 13 de março de 2011

RIOS = Grande radiografia do rio Tejo.

Se eu vos pudesse contar
Este sofrimento sem fim
Até os que me exploram
Teriam , pena de mim!!!

 Quem no meu nome falou
Clamando forte por mim
Quem tão mal me tratou
Teriam um fim assim...

Infelizmente no nosso País, são mais importante as estatísticas dos números, que a competência cientifica!!! O que interessa a eles é encher as universidades nem que seja de burros.
Porque no nosso querido País, a Justiça é ela própria injustiça. Porque serve quem é rico e influente, com leis democraticamente pobres.
Porque será que neste nosso País as prisões não são para ladrões ricos... Porque se são ricos não são ladrões, já que um desvio é diferente de um roubo. Assim neste nosso País, a saúde é uma doença crónica. Onde, aqueles que já pouco tem é sempre colocado na coluna de despesa. Porque neste nosso País a incompetência política, é definida como coragem patriótica. Porque agora neste nosso País dois submarinos são mais importantes que os Rios e os Mares, que apenas servem para tomar banho.
Já à muito que deixaram de interessar para pescar Sardinha ou Lampreia.

Freguesias de Sebolido e Raiva ( Buscas no Rio Douro)

Continuavam ontem as operações de busca na tentativa de encontrar o homem (tripulante do Navio Marco Oliveira ) que adornou frente ao local Ribeiro do Couço Pisca Remesal, respectivamen locais pertencentes aos lugares de Cancelos Sebolido ( Na Ruas Quinta da Abitoreira) no Lugar de Midões Freguesia da Raiva Concelho de Castelo de Paiva ( Rua da Pisca Remesal sita no lugar de Midões e freguesia de raiva concelho de Castelo de Paiva.
Ontem Sabado continuavam as Buscas levadas a Cabo pela Polícia Marítima e Bombeiros.
Pelas 16horas ainda se mantinham.
Com os desejos que se venha a encontrar, já que a pior dor dos familiares e Amigos e quem vive o drama é não ter um corpo no Cemitério do seu ente querido.
Á Familia enlutada e Amigos a minha solidariedade na dor.
Vou continuar a torcer para que o corpo venha a ser encontrado e assim aliviar o doloroso sofrimento de todos eles Familiares, Colegas da Tragédia, de Trabalho e todos os seus amigos e de uma forma geral todos quantos estão a viver o drama de mais esta tragédia ocorrida nas águas do nosso querido Rio Douro.
Conversas com um Rio.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Paixões :- Marinheiro Pescador, Fotografo ou Louco

Por vezes interrogo-me se junto ao Rio e ao Mar, serei apaixonado ou louco.
Esta ligação ao Rio e tudo o que dentro das suas margens se movimenta desperta em mim um impulso que quase sem nada fazer quando dou por mim estou dentro de água.
De há uns tempos a esta parte normalmente munido com o respectivo colete de salvação, mas por vezes acontece e quando o caudal é maior e a corrente é mais forte, nada mais que dois coletes, como aconteceu por exemplo quando da queda da ponte de Entre-os -Rios.
A vida é assim.
Ás vezes o coração dói na falta não sei de quê?
Nada tão grande.
Talvez algumas migalhas de amor e de carinho...
Se de tempos a tempos a vida recua, na esperança de que tomemos posse dela com mais ânimo.
É o grito de um coração paciente, que não espera nada do que o dinheiro compra.
Talvez isto seja a compensa da doce paz e do reconhecimento. 

quinta-feira, 10 de março de 2011

Salvamento no Rio Douro

Homens do Rio = Os velhos lobos do Rio não salvam por interesse mas por dever


Infelizmente para o primeiro, "o Manuel Sousa" não foi fácil viver mais este dia trágico, pois ele já perdeu a sua primeira esposa e um Irmão com o rebentamento de uma granada que ali veio parar e veio a rebentar e ceifar a vida aos dois.
O Zeca que estava a fazer o caldito ao aperceber-se da tragédia ocorreu ao cais e ambos no Barco Valboeiro "O Marinheiro" pertença do Valdemar Ferreira Marinheiro se deslocaram ao local onde o Navio adornou (virou) e ainda a tempo de poderem socorrer um dos naufragos que se encontrava agarrado a umas fragas sem hipótese de lá poder saír e ainda indicar aos Bombeiros Voluntários de Melres e Entre-os-Rios, para onde teriam nadado os outros dois naufragos.
Infelizmente cada vez este tipo de barcos são menos, e aqui onde já os houve às dezenas no tempo em que não havia a Barragem Lever /Crestuma hoje nas duas margens Cancelos/Midões na água apenas existe este exemplar e um outro em terra. Como uma vida humana não tem preço, valeu todo o esforço que tenho feito para o continuar a ter: Isso também o devo ao falecido e saudoso Manuel Sousa (Baloca) e ao Manuel Sousa (Barulho) que se vê na foto em cima.

Buscas no Douro interrompidas - JN!

Declarações dos intervenientes nas pesquisas.

Buscas por desaparecido no Douro interrompidas - JN

Resgataram náufrago em barco a remos - JN!

Depois disto considero mais que justificada a manutenção do meu barco Valboeiro no rio Douro!

Resgataram náufrago em barco a remos - JN

quarta-feira, 9 de março de 2011

Desastre no Rio Douro = Cancelos/Sebolido/Penafiel e Midões/Raiva/Castelo de Paiva

video

Enganam-se todos aqueles que pensam que os Blogues apenas  só servem para atacar ou dizer mal, e esconder o que de positivo se faz.
Infelizmente à registar mais um acidente marítimo no Douro, não fosse a coragem ( e serem bons nadadores)de três dos quatro membros do Navio e estaríamos a falar de uma tragédia em que em vez de uma estaríamos a lamentar quatro mortes.
Sabemos que os avisos do uso de coletes não entram no pessoal do Rio ou do Mar, e isso por vezes torna-se fatal.
Nadar cerca de cem metros em água  fria  (e doce que se torna muito mais pesada e aumenta o esforço quando comparada com a salgada)) e com bastante roupa vestida não está ao alcance de muitos.
Infelizmente o que se afogou era um nadador de grande qualidade e alguma coisa terá ocorrido para que ele se tenha afogado.
Dois alcançaram a margem esquerda do rio para quem o sobe, tendo um sido socorrido por dois homens do Rio que se fizeram transportar no Barco Valboeiro "O Marinheiro" que indicou que um colega tinha seguido para um pouco mais a cima no chamado Ribeiro do Couço e que pelos seus próprios meios se deslocou até a uma casa na Quinta da Cortiça, o outro alcançou a outra margem e foi recolhido pelos Bombeiros de Melres os primeiros a chegarem ao local depois do barco Valboeiro.
Pena que as duas bossas que se soltaram do navio não tenham servido para o naufrago desaparecido a ter podido apanhar.
Os meios ali presentes o INEM, Bombeiros de Melres, Entre-os -Rios e Castelo de Paiva. um Helicoptero, Barco do Patrão do Navio Sr. José Oliveira, Polícia Marítima. Mergulhadores dos Bombeiros Sapadores do Porto e os meios de Comunicação Social visiveis RTP, TVI e Jornal de Notícias.
O alerta foi dado por um Senhor que ao acaso ali foi dar uma espreitadela do Mirante do Ribeiro do Couço.
Não poderei deixar de agradecer a todos os que contactei e lhes pedi para fotografar e me autorizaram.
Infelizmente e após quatro horas de intensas buscas pelos mergulhadores não foi encontrado o Corpo, o que segundo se julga não estará dentro do Navio.
Mergulhar debaixo do local do navio não é aconselhável, porque seria correr riscos enormes dado a situação em que o Barco se encontra.
Há familia que sofre a perda do seu familiar os meus sentidos sentimentos. Quanto aos outros desejo uma rápida recuperação e os votos sinceros que dentro do possivel venham a libertarem-se deste trauma.
A tragédia de hoje trouxe-me à memória a ocorrida no ano de 1969 no Rio Zambeze em Moçambique onde morreram 102 pessoas. Sabendo que um dos seus sobreviventes Manuel da Rocha Cardoso cada caso destes lhe transporta de novo forte trauma, que também ele supere isso rápidamente.
O Navio continuava a perder ar e a mergulhar a parte da Ré enquanto a Proa estava mais levantada.

terça-feira, 8 de março de 2011

Tachões, tachos e tachinhos

Não é novidade para os mais atentos e descomprometidos, será mesmo tão antiga como a democracia, mas conheceu o seu momento de glória com o Bloco Central e acentou arraiais.
Recentemente Santana Lopes veio de novo com um desabafo que parece muito sincero, mas verdadeiro ´re de certeza.
Desabafou que está farto do PSD evocando como principal razão, que o partido segundo ele não tem emenda, nem programa ou estratégia para Portugal. Porque continua a ser uma enorme agência de Tachos e Tachinhos.
A coisa começa nas Freguesias, passa pelas Câmaras, Empresas Públicas e acaba nos mais altos cargos do Estado.
Só assim se explica o seu voto ao lado do PS para evitar o corte dos ordenados dos gestores e outras malandragens para proteger a sua clientela.
É óbvio que Santana Lopes tem toda a razão em estar enjoado com tanta porcaria.
Mas se quizesse colaborar para que tudo não ficasse na mesma, deveria indicar nomes.
"Talvez assim contribuísse para acabar com bois e vacas que vivem das mamadas do Regime" 

segunda-feira, 7 de março de 2011

Fazia falta um dia Assim

Desde há muitos anos que deixei de acreditar nas previsões da nossa metereologia ou serei eu, que estou quase sempre onde não chove, quando eles a anunciam.
Apesar de terem 50% a jogar a seu favor, são mais as vezes as que não acertam do que aquelas em que as suas previsões se concretizam.
Claro que a culpa não cabe aos metereologistas, mas sim ao satélite quase primário que lhe fornece essa fonte onde eles suportam as suas previsões.
Ainda bem que não acertaram nas suas previsões chuvosas e vai daí ; hoje esteve um dia espectacular. Para se tornar mais atractivo até o mar colaborou, não permitindo que o vento soprasse forte e impondo que a ondulação estivesse calminha.
Assim muitos outros, tal como eu: optaram por passarem a tarde junto ao mar, uns caminhando, outros deliciando-se com a acalmia que se fazia sentir espraiando-se nas areias.
Também os pescadores se fizeram reprersentar, tal como alguns mascarados principalmente crianças a fazerem lembrar a época carnavalesca.
Assim tornou-se num dia diferente  e a mim fez-me voltar à memória aqueles meus carnavais dos primeiros anos, aqueles que quando o rio dava umas Lampreias e Sáveis, o meu avó lá me ía dando uns tostanitos para comprar uma bombita ou duas e  um rolito de serpentina. Mais tarde e enquanto não havia graveto, lá se arranjava um bocadito de carvão para enfarruscar a cara às raparigas. Mais tarde e nos bombeiros de Entre-os-Rios lá se  aproveitava os bailaricos bem animados por esta ocasião.
Sendo que recordar é viver, eu hoje revivi vários anos d´outros tempos passados a escassos metros do Rio Douro, fosse aqueles passados em Cancelos e nos Bombeiros em Entre-os-Rios etc.etc.
Espero que amanhã no Douro e com a pedalada de hoje ainda o sinta com mais força.

domingo, 6 de março de 2011

Bairro Alto = Tristes Amores nos dias de hoje

Bairro Alto com seus amores tão delicado
Quis um dia dar nas vistas
E saíu com os trovadores mais o fado
Pr´a fazer suas conquistas

Tangem as liras singelas
Lisboa abriu as janelas, Acordou em sobressalto
Gritaram bairros à toa
Silêncio velha Lisboa
Vai cantar o Bairro Alto

Trovas antigas, saudades loucas
Andam cantigas a bailar de boca em boca
Tristes bizarras, em comunhão
Andam guitarras a gemer de mão em mão.

Por isso é que mereceu fama de boémio
Por seu condão fatalista
Atiraram com a lama como prémio
Por ser nobre e ser fadista.

Hoje saudoso e velhinho
Recordando com carinho, seus amores suas paixões
Prá cumprir a sina sua, Ainda vem pró meio da rua
Cantar as suas canções.
Este era o Bairro que nos habituamos a conhecer e a frequentar.
Hoje enquanto escrevia o artigo sobre o Sexo para o Moçambique Amor e Paixão, a SIC começou  a transmitir uma reportagem actual do Bairro Alto e o ambiente actual.
Como é desolador ver aquele Bairro cada vez mais velho e mais sujo cheio de garrafas pelas Ruas uma autêntica fossa de imundice. Ouvir os entrevistados a dizerem que vão ali porque se pode fazer o barulho sem serem chamados à capa.
Dizem os moradores que poucas hipótese tem de trabalhar, já que não podem melhor não têm direito a dormir, nem são senhores de poderem saír à rua por falta de segurança. que cada vez as rendas de casa são mais caras e por ali a sobrevivência cada vez se torna mais difícil.
Aos poucos descaracterizam Lisboa e isto reforça as reportagens do Virgilio e com enorme tristeza registamos que se está a tornar numa Capital terceiro mundista. Se isto faz sofrer quem tem conhevimento desta degradação à distância quanto pior será para quem por lá vegeta no seu dia a dia, já que naquelas miseráveis condições não poderá haver tudo menos vida.

sábado, 5 de março de 2011

Quando é possivel partilhar!!!


Álcool ao volante exige medidas
gadata2011.blogspot.com

O  Rio Douro, banhando Pedorido
Rio Douro, mais que uma forte Paixão um grande amor.
Quando se acorda com  Sol  brilhante e ligamos a chave de ignição do automovel e vemos que o ponteiro vai subindo, sinal de que ainda há alguma gasolina no depósito, a partir daqui  é normal acontecer que peguemos no carro e num ápice e quase sem darmos por isso já tenhamos andado uns quilómetros na direcção daquilo que gostamos e faz parte de nós e quase nos auto-conduz até às nossas origens...
Isso a mim acontece-me amiudaddas vezes. Basta ter uns garrafões de água para encher e lá vou eu a caminho da Fonte, mas em vez de me deslocar aqui perto até Mozelos, onde tem umafonte com água de boa quailidade, lá vou andando e passados uns 45 minutos lá me encontro eu na Fonte de Cancelos, junto ao meu Rio, caminhando mais uns metros à frente, chave na Porta, abre-se a Janela estás-se por ali uns momentos a admirar e conversando com o rio, relembrar ainda passagens de outros tempos e lá com imensa saudade dá-se o regresso de volta até Nogueira da Regedoura. Muitas das vezes a Esposa e Filhas nem sonham com a viagem feita, pois começariam a ler o responso do gasto da gasolina.
É esta a sina de quem ama.
"Só se defende o que se ama e só se ama o que se conhece"
Naqueles recantos, estão muito de mim.
Se da parte de manhã foi passado no Douro a tarde junto ao Mar.
"Só se defende o que se ama e só se ama o que se conhece"
Nas habituais caminhadas e normalmente junto ao mar e pelos mesmos locais, mas com atracções diferentes, já que em cada dia ao loongo do percurso se nos paresentam coisas diferentes, começando pelo mar que nunca mantém dois dias iguais.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Um frio dia de Inverno...


Um frio dia de inverno, chega Joaquim no armazém do Manuel.
- Manuel, quero uma dessas bolsas de borracha que você coloca água quente e que serve para esquentar a cama e manter os pés quentinhos.
- Que azar, Joaquim; hoje de manhã vendí a última para Maria.
- E o que eu faço com esse frio do diabo que faz à noite?
- Fique tranquilo, eu posso lhe emprestar meu gato.
- Seu gato?
- Meu gato é gordinho, você pode colocar nos pés na hora de deitar, e você vai ver como ele vai te esquentar a noite toda.
Na próxima terça-feira chegam as bolsas, aí você vem pegar uma e me devolve o gato.
- Tudo bem. Obrigado.
Joaquim pega o gato e vai embora pra casa.
No dia seguinte, volta com a cara toda desfigurada, aranhada pelo gato.
- Manuel, vim devolver seu gato de merda, pode enfiar no cu! Olha como me deixou o filho da puta!
- Mas como! O que aconteceu? Ele é tão manso!
- Manso? Uma ova! O funil no cu, até que aguentou bem, mas quando comecei a jogar o água quente, aí virou uma fera!

quinta-feira, 3 de março de 2011

"Juventude Rasca mas violenta? "

Muitos Jovens nos dias de hoje cobardemente, destroem o património público e privado e enfrentam as forças de segurança.
se vivessem noutro tempo noutra juventude onde tinham uma guerra e uma forças +policiais repressivas, seriam "cordeirinhos mansos" e cidadãos com mais civismo.
Depois queixam-se de que são a " geração rasca", mas não estão sós nesta "letargia individual e de grupo: ppor de trás destes comportamentos dos nossos descendentes, está um certo "laxismo" e muitos complexos da nossa geração, que "marcada" pelos "usos e costumes " do antigo regime, se demitiu do seu papel de educador e perdeu a autoridade, com medo de ser apelidado de ditador!
Os licenciados terão de juntar ao seu diploma, muito trabalho, menos álcool/drogas e ócio (lazer) excessivo e cultivarem também valores humanos e cívicos que contribuam para o desenvolvimento do país e, consequentemente da nossa sociedade, sem esquecer que será o próprio individuo a beneficiar.
Procuram-se assim " lutadores"  que em vez de passarem o tempo a lamentarem-se, arregacem as mangas e tentem tal como os da minha geração, apesar dos imensos sacrifícios da época.
Muitos de nós lutamos e muito para transmitirmos também  esses valores aos nossos filhos,

terça-feira, 1 de março de 2011

OS PESCADORES

As Drogas e Álcool de Nelson Ned à Abstinência
gadata2011@gmail.com
A sabedoria popular dita que " Filho de Peixe sabe Nadar"
Somos alguns de nós  descendentes desses bravos pescadores que continuamos a honrar o ofício que foram exercidos pelos nossos pais e avós.
Nós os ex-pescadores do Sável, da Lampreia e do Peixe miúdo que temos como denominador comum o rio e uma paixão que se torna saudade que quando estamos afastados durante algum tempo se nos afigura uma eternidade...
" O Rio, ensinou-nos e continua a ensinar muita coisa e ainda hoje tenho saudades do pescado".
Foi o meu primeiro emprego a pesca do Sável, da Lampreia e do peixe miúdo com a Varga de Inverno, e a rede de Verão onde pescavamos o Barbo, Muge, Escalo, Voga e Enguia.
Hoje quando à falta de melhor vou revivendo essas gratas recordações a meio Rio pescando à Cana no meu Barco Valboeiro.
Parece-me que sinto o Rio dizer-me que um dia virá de novo a ser repovoado por espécies como naquele tempo.