Do Rio Douro ao Lago Niassa - Confidências de um Pescador/Marinheiro

domingo, 3 de julho de 2011

Pescadores Portugueses??? =Barcos em terra = Pescadores na Tasca.

Para quem sente o Mar, as suas águas e as lides da pesca a correr nas veias, é desolador ter de enfrentar no seu dia a dia a triste panorâmica que se nos apresenta, onde os barcos de pesca são utilizados como atracção turística, não porque seja atractivo, mas sim "porque os pescadores apenas continuam a ser apelidados desse nome", e como é penante para quem os conhece ou com eles conviveu presenciá-los a arrastarem-se por bancos do zé grande e muros juntos ao mar, porque aquilo que exemplarmente, sabiam fazer e era a razão da sua existência já não tem viabilidade.
Concorrência no mínimo duvidosa dos pescadores espanholitos, senhores de muitas benesses. " Contra os quais nada tenho contra os pescadores espanhois", mas tenho isso muito a favor dos nossos pescadores portugueses, lançados ao desemprego e miséria que só não atinge a eles, mas sim também todas a sua vasta familia, ou por imposição ou por terem de cumprir obrigações que lhe são impostas para irem ao mar que jamais podem satisfazer.

Das muitas vezes que caminho junto ao Mar desde o Bairro Piscatório em Espinho até ao Senhor da Pedra e quando em vez com passagens pela Afurada deparo com este triste e lamentável cenário, apetece-me fazer aqui um convite aos nossos Senhores Mandantes que nas Televisões defendem o regresso das nossas gentes ao Mar, que por aqui passassem e tivessem a coragem de tomar medidas de forma a que parassem com o abatimento forçado da nossa frota pescatória.
Direi que para muitos como eu esta atracção dita Turística numa das Praias de Espinho, era bem melhor que ali não estivessem, seria uma preciosa colaboração para que não nos fizessem sofrer e para não termos de enfrentar esta triste e penante miséria, tenhamos de alterar rumos.
É muito triste para não termos de enfrentar este lamentável retrato, termos de ficar privados de passar por locais que gostamos que visitamos há muitos e muitos anos, os quais nos dizem muito.  

2 comentários:

Fuzo de agua doce disse...

Amigo Valdemar
Não deixa de ser curioso, que aqueles que ajudaram a afundar a nossa pesca e também a agricultura venham agora a falar em reabilitar essas duas importantes áreas da nossa economia, dir-se-á que mais vale tarde que nunca, mas por mim preferia que nunca tivessem mandado a pesca e a agricultura ao fundo para agora virem como grandes salvadores.
Enfim é o que se arranja por cá.
Uma braço
Virgílio

TINTINAINE disse...

Não será fácil contrariar as directrizes traçadas por Bruxelas, mas vamos esperar que o novo governo consiga fazer mais que os anteriores.
Para educar as pessoas não se deve dar-lhe comida, mas sim os meios para a arranjar. Os socialistas passaram o tempo a dar comida aos esfomeados, pode ser que estes lhes dêem uma cana para ir à pesca.